Dez fatos que você não sabe sobre biometria em 2019

Dez fatos que você não sabe sobre biometria em 2019

A IDEMIA, líder mundial em Identidade Aumentada, lançou uma pesquisa internacional independente com 2.800 entrevistados para ver o que as pessoas ao redor do mundo pensam da biometria. Mais de 200 a 400 entrevistas foram realizadas em cada um dos 11 países, representativas da população total. Aqui estão algumas das descobertas mais interessantes.

1. A TECNOLOGIA DE AUTENTICAÇÃO BIOMÉTRICA TEM UMA BOA REPUTAÇÃO

Em todo o mundo, as pessoas são extremamente positivas em relação às tecnologias de autenticação biométrica, com 74% dos entrevistados tendo uma atitude positiva ou muito positiva em relação a isso. O que os atrai? Ter um único login exclusivo, evitar fraudes e a facilidade de uso geral estão no topo da lista.

2. O MUNDO ESTÁ PRONTO

90% das pessoas em todo o mundo dizem que estão prontas para usar processos de identificação biométrica. A maioria, 61%, iria usá-lo para desbloquear seus telefones, enquanto outros imaginavam pagar na loja e online.

3. O ASPECTO TECNOLÓGICO / NÃO-HUMANO DA BIOMETRIA NÃO DIMINUEM O INTERESSE

Surpreendentemente, o aspecto técnico da biometria e a frequente falta de contato humano levantaram poucos sinais de alerta entre os participantes da pesquisa. Enquanto isso, os entrevistados estavam com medo de roubo de identidade, fraude de dados e preocupações com privacidade.

4. TECNOLOGIA BIOMÉTRICA JÁ É MAINSTREAM

A maioria dos entrevistados (78%) já se envolveu em autenticação biométrica, conhecida como verificação de impressões digitais (63%). Em nosso mundo tecnológico, apenas 22% dos entrevistados nunca utilizaram isso antes.

5. VERIFICAÇÃO DE IMPRESSÃO DIGITAL GANHA CONCURSO DE POPULARIDADE

A impressão digital não é vista apenas como a forma mais segura e precisa de biometria, mas também como a mais conveniente. Em relação à precisão e segurança, o reconhecimento da íris ficou em segundo lugar, enquanto o reconhecimento facial foi vice-campeão em conveniência.

6. BRASIL E OS EMIRADOS ÁRABES SÃO OS PAÍSES MAIS ENTUSIÁSTICOS

89% dos brasileiros já experimentaram tecnologias biométricasOs brasileiros têm uma opinião muito positiva sobre as tecnologias biométricas. De fato, 89% já tentaram, principalmente porque o registro de impressões digitais é necessário para votar nas eleições nacionais. Os Emirados Árabes vem em segundo lugar por sua percepção positiva de autenticação biométrica (81%), apreciada particularmente por seu aspecto inovador e divertido. Eles são os menos cautelosos com fraudes, dados ou roubo de identidade.

7. OS FRANCESES AINDA SÃO SENSÍVEIS À SUA IDENTIDADE BIOMÉTRICA

74% dos entrevistados têm uma visão positiva em relação à biometriaEnquanto a maioria (61%) dos entrevistados franceses tem uma atitude positiva em relação às tecnologias biométricas, eles estão abaixo da média global de 74%. Talvez como resultado, o país também teve o menor número de entrevistados que experimentaram a carteira móvel.

8. BIOMETRIA É GRANDE NO SETOR BANCÁRIO

No setor bancário, 82% dos entrevistados querem substituir os códigos PIN por sua impressão digital; embora 87% ainda gostariam de mantê-lo como uma opção de backup.

9. AS PESSOAS QUEREM FICAR DE OLHO EM SUAS BIOMETRIAS

Os entrevistados estão divididos sobre como registrar suas impressões digitais em um cartão de pagamento, mas a maioria deles prefere se inscrever por meio de seu aplicativo bancário (42%) ou com a ajuda de um agente bancário em uma agência (67%). Uma grande maioria preferiria mantê-lo no chip do cartão (40%) em vez de armazená-lo na nuvem (11%).

10. AS CARTEIRAS MÓVEIS BIOMÉTRICAS AINDA NÃO SÃO TENDÊNCIAS MUNDIAIS

43% dos entrevistados já estão usando seus dados biométricos para pagar com telefones celulares43% dos entrevistados já estão usando seus dados biométricos para pagar com telefones celulares; no entanto, há uma enorme divisão regional, com a Índia liderando com 86% contra apenas 11% na França.

FATO BONUS: A IDEMIA JÁ ESTÁ LIDERANDO O CAMINHO

A IDEMIA é uma verdadeira pioneira em biometria, com o F.CODE - um cartão de pagamento que transforma sua impressão digital em seu PIN - e com programas inovadores, incluindo o ambicioso programa Aadhaar na Índia - que atribui um número de identificação exclusivo a cada um dos 1,3 bilhão de cidadãos do país - e o Terminal 4 no Aeroporto de Changi, em Cingapura - onde os passageiros saem da calçada para o portão de embarque em menos de 10 minutos, usando apenas seus dados biométricos.